terça-feira, 27 de novembro de 2012

Tarauacá: túmulo de jovem assassinado à queima roupa é violado

Tarauacá
27/11/2012 14:46 - Atualizado em 27/11/2012 14:50
Tarauacá: túmulo de jovem assassinado à queima roupa é violado
Acredita-se que só não levaram o corpo de Leandro por conta do cheiro forte do corpo, que já está quase se decompondo.
Da Redação da Agência ContilNet
Túmulo do jovem foi violado, mas polícia ainda não sabe quem foi o autor do crime/Fotos: Blog do Accioly
Túmulo do jovem foi violado, mas polícia ainda não sabe quem foi o autor do crime/Fotos: Blog do Accioly
Na noite dessa segunda-feira (27), familiares do jovem Leandro Magalhães, assassinado à queima roupas na tarde deste domingo (25), foram surpreendidos com a notícia de que o túmulo onde o corpo foi sepultado havia sido violado, no cemitério São João Batista, em Tarauacá.


Populares encontraram a sepultura violada e o caixão havia sido tirado da gaveta. De imedidato, a Polícia Militar foi acionada para dar início às investigações.



O ato criminoso chocou ainda mais a população, que se aglomerou para testemunhar o ato macabro.



Indignados, familiares e a população pedem uma investigação severa e eficiente por parte das autoridades, para descobrir e punir os autores do ato criminoso.



Populares afirmaram que possivelmente o vândalo não teria levado o corpo devido ao forte odor, já em estado de decomposição.



O assassinato aconteceu na rua João de Paiva, no bairro da Praia, em Tarauacá. De posse de um revólver, um sujeito entrou num bar e disparou à queima roupa contra o jovem Leandro Magalhães, filho do falecido Zé Vagner.



Com a ação rápida dos agentes da Polícia Militar, já estão presos na Delegacia de Polícia de Tarauacá Antônio José Castro Amorim, 18 anos, e José Vagner da Silva, 19 anos, suspeitos do assassinato de Leandro Magalhães.



Segundo informações da polícia, Antônio José, o “Nequinho do Altemir", foi quem realizou os disparos e José Vagner foi responsável pela fuga de seu comparsa.

Fonte: Blog do Alccioly

quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Roberto Filho é acusado de planejar execução de Denise Bonfim e Emylson

21/11/2012 16:15
Roberto Filho é acusado de planejar execução de Denise Bonfim e Emylson
Inicialmente, Roberto Filho deve responder por crime de posse ilegal de arma (Artigo 12, da Lei 10.226, que prevê pena de um a três anos de prisão).
Gleydison Meireles, da Agência ContilNet
Ex-deputado Roberto Filho foi detido nesta quarta-feira (21)/Fotos: Gleydison Meireles
Ex-deputado Roberto Filho foi detido nesta quarta-feira (21)/Fotos: Gleydison Meireles
Lenice Barros também compareceu a delegacia/Fotos: Gleydison Meireles
Lenice Barros também compareceu a delegacia/Fotos: Gleydison Meireles
No início da manhã desta quarta-feira (21), o ex-deputado estadual Roberto Barros Filho foi detido por investigadores da Polícia Civil, acusado de posse ilegal de arma de fogo e de estar planejando um suposto atentado contra três autoridades do Estado, entre elas a desembargadora Denise Bonfim, o secretário de Polícia Civil, Emylson Farias da Silva.

A denúncia que culminou na detenção do ex-deputado partiu do irmão de Roberto Filho, o escrivão de polícia Gilson Nogueira Barros.

De acordo com os delegados Roberth Alencar, da Delegacia Itinerante, e Nílton Boscaro, da Delegacia de Combate ao Crime Organizado (DECCO), as denúncias foram feitas depois de um desentendimento entre Roberto Filho e seu irmão.

Gílson Barros, inclusive, teria dado detalhes do suposto plano de execução que estaria sendo elaborado por Roberto Filho.

Segundo a denúncia de Gilson Barros, Roberto Filho teria convidado um sobrinho que mora em Manaus para visitar Rio Branco.

Ao rapaz, foi proposto que ele executasse a desembargadora e o secretário de Estado; como pagamento, o executor receberia uma casa, que seria comprada na capital amazonense.

Na casa do ex-parlamentar foram apreendidas duas armas, um revólver calibre 38 e um rifle estrangeiro sem registro
Na casa do ex-parlamentar foram apreendidas duas armas, um revólver calibre 38 e um rifle estrangeiro sem registro
Delegado Nílton Boscaro acompanha o caso
Delegado Nílton Boscaro acompanha o caso
Delegado Roberth Alencar também investiga as denúncias
Delegado Roberth Alencar também investiga as denúncias
Diante das denúncias, uma investigação foi realizada, e segundo os delegados, foram constatados indícios de um plano de execução.

Roberto Filho foi levado para a Delegacia Especializada de Combate ao Crime Organizado (Decco), da Polícia Civil, onde negou as acusações.

“Meu irmão é um falastrão, um mentiroso, tudo isso aconteceu porque ele não queria desocupar uma casa que eu cedi para ele morar. Eu fui agredido por ele, tive uma pistola encostada no peito, minha esposa Lenice Barros também foi ameaçada. Ele se revoltou e criou esse fato, porque pedimos nossa casa de volta”, declarou Roberto Filho.

Roberto Filho foi preso em regime semiaberto, depois de ter sido condenado há cinco anos de prisão por incêndio criminoso, quando ateou fogo na própria casa para conseguir o seguro.

Com as acusações, o ex-deputado poderá ter regressão de regime e voltar à penitenciária estadual.

A prisão de Roberto Filho pode acontecer ainda nesta quarta-feira (21), após a comunicação da detenção à Vara de Execuções Penais, e se a Justiça acatar pedido dos delegados.

Até o momento, Roberto Filho poderá responder por crime de posse ilegal de arma (Artigo 12, da Lei 10.226, que prevê pena de um a três anos de prisão), pois na casa do ex-parlamentar foram apreendidas duas armas, um revólver calibre 38 e um rifle estrangeiro, que não tem registro.

“Por enquanto, há mínimos indícios de que ele teria encomendado esses crimes, e o fato será apurado aqui na Decco”, esclareceu Roberth Alencar.

Segundo informações da Polícia Civil, além de Gilson Barros, o sobrinho do ex-deputado e uma terceira pessoa foram ouvidos na Corregedoria de Polícia Civil, há cerca de 30 dias.

Nos depoimentos, o trio confirmou as denúncias, acrescentando que Denise Bonfim seria uma das pessoas marcadas para morrer, porque à época do incêndio, na casa de Roberto Filho, foi ela quem decretou a sua prisão.

Já a morte de Emylson Farias teria sido por conta de sua passagem pela Decco, há cerca de oito anos.

Na ocasião, o secretário era o titular da especializada e comandou as investigações que levaram Roberto Filho para a prisão pela primeira vez, por indícios de participação no crime organizado no Acre.

Roberto Filho se defendeu das acusações e declarou: “Eu não tenho nada contra essas autoridades e nunca tive; o que meu irmão está fazendo é uma armação mentirosa somente para me prejudicar”.

Prefeito de Porto Acre será investigado pelo MPE por nomear diretores de escolas sem respeitar processo eletivo

quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Prefeito de Porto Acre será investigado pelo MPE por nomear diretores de escolas sem respeitar processo eletivo


Da redação de ac24horas
O prefeito de Porto Acre, Zé Maria (PT), antes mesmo de deixar o mandato  do cargo por não ter sido reeleito na eleição passada, mais uma vez será investigado por improbidade administrativa, dessa vez pelo Ministério Público do Estado do Acre, por meio da Promotor de Justiça da Promotoria Especializada de Defesa da Infância e Juventude da Comarca de Rio Branco-AC, por este estar nomeando Diretores de escolas naquele município sem respeitar a Lei de processo eletivo na escola dos gestores  escolares.
A portaria foi publicada na edição do Diário Oficial do Estado nesta quarta feira (21), e terá a frente das investigações, o promotor de justiça Dr. Ricardo Coelho de Carvalho. Confira publicação:
ESTADO DO ACRE
MINISTÉRIO PÚBLICO
PRIMEIRA PROMOTORIA DE JUSTIÇA ESPECIALIZADA DE DEFESA DA INFÂNCIA E JUVENTUDE
PORTARIA Nº 034/2012 – SAJ/MP 06.2012.00000882-7
O Ministério Público do Estado do Acre, por meio do Promotor de Justiça Titular da Primeira Promotoria de Justiça Especializada de Defesa da Infância e Juventude da Comarca de Rio Branco-AC, no uso das atribuições previstas nos arts. 127 e 129, ambos da Constituição Federal, e art. 1.º, inciso IV, da Resolução nº 07/2010 – Colégio de Procuradores de Justiça do Estado do Acre; e
CONSIDERANDO, a notícia de que o processo de escolha dos diretores das escolas municipais de Porto Acre-AC está sendo conduzido sem garantia do caráter competitivo da eleição, conforme termo de declaração prestado pela representante do Sindicato dos Servidores do Município de Porto Acre-AC;
CONSIDERANDO que compete ao Ministério Público fiscalizar o cumprimento das normas inerentes à gestão democrática do ensino público;
RESOLVE:
I – Instaurar procedimento preparatório preliminar com a finalidade de apurar o fato noticiado e determinar as providências cabíveis;
II – Determinar a remessa de ofício à Secretaria Municipal de Educação e Cultura de Porto Acre-AC e à Presidenta da Comissão Eleitoral Municipal de Porto Acre requisitando informações sobre o fato noticiado;
III – Determinar a notificação do Secretário Municipal de Educação e Cultura de Porto Acre-AC e da Presidenta da Comissão Eleitoral Municipal de Porto Acre, responsável pela eleição para diretor de escola municipal, para depor sobre os fatos noticiados;
IV – Nomear a Assessora Técnica-Jurídica Gláucia G. C. Vilhamor, para secretariar os trabalhos;
V – Determinar o registro e autuação da presente portaria, assinalando como objeto: Eleição dos diretores das escolas municipais de Porto Acre-AC – Caráter competitivo.
Após o cumprimento das providências especificadas, determino a conclusão do procedimento para ulteriores deliberações.
Rio Branco-AC,20 de novembro de 2012.

segunda-feira, 19 de novembro de 2012

Carlinhos da Saúde continua internado no HC de Brasília


Carlinhos da Saúde continua internado no HC de Brasília

19 de novembro de 2012 - 7:28:27
Da redação de ac24horas
Rio Branco-Acre
O prefeito eleito de Porto Acre, Carlinhos da Saúde (PSDB), continua internado no Hospital das Clínicas, em Brasília. Ele sentiu-se mal na ultima terça feira, após o vôo que levou caravana de prefeitos eleitos do Acre ao Planalto Central, onde tentariam encaminhar sugestões de emendas parlamentares às cidades que passam a administrar a partir de janeiro de 2013.
Carlinhos, de 34 anos, logo ao desembarcar, reclamou de fortes dores na região próxima ao coração e por precaução o deputado Márcio Bittar (PSDB) o encaminhou para atendimento de emergência na Câmara dos Deputado, onde foi diagnosticado uma arritmia cardíaca. Como o problema não foi controlado com a administração de medicamentos, Carlinhos foi encaminhado para o HC, onde está internado.
Nos últimos dias Carlinhos da Saúde passou por uma bateria de exames e ficou constatado que ele sofre de arritmia cardíaca congênita que pode ser tratada a base de medicamentos e mudanças de hábitos alimentares, reforçado por atividades físicas.
Na noite deste domingo (18) o prefeito eleito falou por telefone com a reportagem de ac24horas. “Quero dizer a todos que estou me recuperando bem e que devo ter alta hospitalar entre terça e quarta feira. Vou ficar mais uns dois ou três dias aqui em Brasília para encaminhar alguns assuntos relacionados a agenda dos prefeitos que não participei”, contou.
Carlinhos também garantiu que a partir de agora vai redobrar os cuidados com a saúde e que passará fazer um melhor acompanhamento da doença, principalmente porque os médicos me alertaram sobre a gravidade da arritmia. “Ainda sou muito jovem e há tempo para viver com mais segurança; tenho muito o que para fazer pelo estado, tenho sonhos a realizar”, disse.
19 de novembro de 2012 - 7:28:27
Da redação de ac24horas
Rio Branco-Acre

quarta-feira, 14 de novembro de 2012

Golpe da Pirâmide engana quase uma cidade inteira na Bahia

CUIDADO COM AS PRIMEIRAS IMPRESSÕES !!! SE TIVER CORAGEM LEIA ATÉ O FIM.

CUIDADO COM AS PRIMEIRAS IMPRESSÕES !!! 
SE TIVER CORAGEM LEIA ATÉ O FIM.

Meu nome é Patrícia, tenho 17 anos, e encontro-me no momento quase sem forças, mas pe
di para a enfermeira Dane minha amiga, para escrever esta carta que será endereçada aos jovens de todo o Brasil, antes que seja tarde demais. Eu era uma jovem "sarada", criada em uma excelente família de classe média alta de Florianópolis. Meu pai é Engenheiro Eletrônico de uma grande estatal, e procurou sempre para mim e para meus dois irmãos dar tudo de bom e o que tem de melhor, inclusive liberdade que eu nunca soube aproveitar. Aos 13 anos participei e ganhei um concurso para modelo e manequim para a Agência Kasting e fui até o final do concurso que selecionou as novas Paquitas do programa da Xuxa. Fui também selecionada para fazer um Book na Agência Elite em São Paulo. Sempre me destaquei pela minha beleza física, chamava a atenção por onde passava. Estudava no melhor colégio de "Floripa", Coração de Jesus. Tinha todos os garotos do colégio aos meus pés. Nos finais de semana freqüentava shopping, praias, cinema, curtia com minhas amigas tudo o que a vida tinha de melhor a oferecer às pessoas saradas, física e mentalmente.
Porém, como a vida nos prega algumas peças, o meu destino começou a mudar em outubro de 1994. Fui com uma turma de amigos para a OCTOBERFEST em Blumenau. Os meus pais confiavam em mim e me liberaram sem mais apego. Em Blumenau, achei tudo legal, fizemos um esquenta no "Bude", famoso barzinho da Rua XV. À noite fomos ao "PROEB" e no "Pavilhão Galego" tinha um show maneiro da Banda Cavalinho Branco. Aquela movimentação de gente era trimaneira". Eu já tinha experimentado algumas bebidas, tomava escondido da minha mãe o Licor Amarula, mas nunca tinha ficado bêbada. Na quinta feira, primeiro dia de OCTOBER, tomei o meu primeiro porre de CHOPP. Que sensação legal curti a noite inteira "doidona", beijei uns 10 carinhas, inclusive minhas amigas colocavam o CHOPP numa mamadeira misturado com guaraná para enganar os "meganha", porque menor não podia beber; mas a gente bebeu a noite inteira e os "otários" não percebiam. Lá pelas 4h da manhã, fui levada ao Posto Médico, quase em coma alcoólico, numa maca dos Bombeiros. Deram-me umas injeções de glicose para melhorar. Quando fui ao apartamento quase "vomitei as tripas", mas o meu grito de liberdade estava dado.
No dia seguinte aquela dor de cabeça horrível, um mal estar daqueles como tensão pré- menstrual. No sábado conhecemos uma galera de S.Paulo, que alugaram um "ap" no mesmo prédio. Nem imaginava que naquele dia eu estava sendo apresentada ao meu futuro assassino.
Bebi um pouco no sábado, a festa não estava legal, mas lá pelas 5:30h da manhã fomos ao "ap" dos garotos para curtir o restante da noite. Rolou de tudo e fui apresentada ao famoso baseado "Cigarro de Maconha", que me ofereceram. No começo resisti, mas chamaram a gente de "Catarina careta", mexeram com nossos brios e acabamos experimentando. Fiquei com uma sensação esquisita, de baixo astral, mas no dia seguinte antes de ir embora experimentei novamente. O garoto mais velho da turma o "Marcos", fazia carreirinho e cheirava um pó branco que descobri ser cocaína. Ofereceram-me, mas não tive coragem aquele dia.
Retornamos a "Floripa" mas percebi que alguma coisa tinha mudado, eu sentia a necessidade de buscar novas experiências, e não demorou muito para eu novamente deparar-me com meu assassino "DRUGS". Aos poucos meus melhores amigos foram se afastando quando comecei a me envolver com uma galera da pesada, e sem perceber eu já era uma dependente química, a partir do momento que a droga começou a fazer parte do meu cotidiano. Fiz viagens alucinantes, fumei maconha misturada com esterco de cavalo, experimentei cocaína misturada com um monte de porcaria. Eu e a galera descobrimos que misturando cocaína com sangue o efeito dela ficava mais forte, e aos poucos não compartilhávamos a seringa e sim o sangue que cada um cedia para diluir o pó. No início a minha mesada cobria os meus custos com as malditas, porque a galera repartia e o preço era acessível. Comecei a comprar a "branca" a R$ 7,00 o grama, mas não demorou muito para conseguir somente a R$ 15,00 a boa, e eu precisava no mínimo 5 doses diárias. Saía na sexta-feira e retornava aos domingos com meus "novos amigos". Às vezes a gente conseguia o "extasy", dançávamos nos "Points" a noite inteira e depois farra.
O meu comportamento tinha mudado em casa, meus pais perceberam, mas no início eu disfarçava e dizia que eles não tinham nada a ver com a minha vida. Comecei a roubar em casa pequenas coisas para vender ou trocar por drogas. Aos poucos o dinheiro foi faltando e para conseguir grana fazia programas com uns velhos que pagavam bem. Sentia nojo de vender o meu corpo, mas era necessário para conseguir dinheiro. Aos poucos toda a minha família foi se desestruturando. Fui internada diversas vezes em Clínicas de Recuperação. Meus pais sempre com muito amor gastavam fortunas para tentar reverter o quadro. Quando eu saía da Clínica agüentava alguns dias, mas logo estava me picando novamente. Abandonei tudo: escola, bons amigos e família.
Em dezembro de 1997 a minha sentença de morte foi decretada; descobri que havia contraído o vírus da AIDS, não sei se me picando, ou através de relações sexuais muitas vezes sem camisinha. Devo ter passado o vírus a um montão de gente, porque os homens pagavam mais para transar sem camisinha. Aos poucos os meus valores, que só agora reconheço, foram acabando, família, amigos, pais, religião, Deus, até Deus, tudo me parecia ridículo. Meu pai e minha mãe fizeram tudo, por isso nunca vou deixar de amá-los.
Eles me deram o bem mais precioso que é a vida e eu a joguei pelo ralo. Estou internada, com 24kg, horrível, não quero receber visitas porque não podem me ver assim, não sei até quando sobrevivo, mas do fundo do coração peço aos jovens que não entrem nessa viagem maluca... Você com certeza vai se arrepender assim como eu, mas percebo que é tarde demais pra mim.


OBS.: Patrícia encontrava-se internada no Hospital Universitário de Florianópolis e descreve a enfermeira Danelise, que Patrícia veio a falecer 14 horas mais tarde que escreveram essa carta, de parada cardíaca respiratória em conseqüência da AIDS.
Por favor, repassem esta carta. Este era o último desejo de Patrícia

domingo, 4 de novembro de 2012

TOP CUFA: Acreana vai para final do concurso "A top das favelas brasileiras"

TOP CUFA: Acreana vai para final do concurso "A top das favelas brasileiras"
1. “TOP CUFA BRASIL 2012” é um concurso da CUFA – Central Única das Favelas do Rio de Janeiro, com apoio da Procter & Gamble Industrial e Comercial Ltda.
Da Redação da Agência ContilNet
Maria Damásia Luz Granjeiro, a Maria Luz, acreana de Rio Branco é uma das finalistas do concurso Top Cufa 2012, que irá escolher a mais linda top model das comunidades do Brasil. Ela é moradora do bairro Conquista e fez uma boa apresentação do programa de Luciano Hulk exibido pela Rede Globo.

O programa Caldeirão do Hulk apresentou na tarde deste sábado (3) as 27 candidatas que disputam o título, mas só seis foram classificadas, entre elas, Maria da Luz.

O juri foi composto pela jornalista e apresentadora Fátima Bernardes, a cantora Preta Gil, pelo apresentador Pedro Bial, a atriz e apresentadora Regina Casé,o rapper MV Bill, o colunista Bruno Astuto, o fotógrafo André Schiliró e o estilista Alexandre Herchcovitch.

Maria Luz, a primeira à direita, é acreana de Rio Branco, do bairro Conquista/Fotos: Caldeirão do Hulk
Maria Luz, a primeira à direita, é acreana de Rio Branco, do bairro Conquista/Fotos: Caldeirão do Hulk
Veja matéria postada no site do Caldeirão do Hulk
Foi dada a largada para o Top CUFA, concurso que irá eleger uma top model vinda de uma comunidade do Brasil. As concorrentes ao título começaram o concurso na melhor das companhias: o rapper Flo Rida veio diretamente dos Estados Unidos para o palco do Caldeirão. Ao lado de Stacey Hebert, o rapper cantou os sucessos "Club Can't Handle Me" e "Whistle".

As 27 candidatas de todo o país desfilaram para um júri de primeira: o apresentador Pedro Bial, a atriz e apresentadora Regina Casé, a jornalista de apresentadora Fátima Bernardes, o rapper MV Bill, o colunista Bruno Astuto, a cantora Preta Gil, o fotógrafo André Schiliró e o estilista Alexandre Herchcovitch. Os jurados ressaltaram a beleza e talento das competidoras para a carreira de modelo.

Com vestidos curtos e coloridos, as representantes de cada estado mostraram desenvoltura na passarela para os jurados. Depois, foi a vez das gatas mostrarem que estão com tudo em cima e desfilarem de biquíni. Das 27 concorrentes, apenas seis foram selecionadas: Maria Luz, da comunidade Conquista, no Acre; Beatriz Souza, da comunidade Currais, no Ceará; Mari Moraes, do Aglomerado Santa Lúcia, em Minas Gerais; Beatriz Fortunato, do Jacarezinho, Rio de Janeiro; Marleyse Morais, de Brasilândia, São Paulo e Gaziele Rocha, da comunidade Santa Madalena, em Sergipe.

Maria Luz disputa com grandes chances o título de top model
Maria Luz disputa com grandes chances o título de top model
As candidatas 'desfilaram' nas favelas
As candidatas 'desfilaram' nas favelas
Regulamento do “TOP CUFA BRASIL 2012"
1. “TOP CUFA BRASIL 2012” é um concurso da CUFA – Central Única das Favelas do Rio de Janeiro, com apoio da Procter & Gamble Industrial e Comercial Ltda., (P&G), por meio de sua marca Pantene. Este concurso é destinado exclusivamente a mulheres maiores de 18 com até 22 anos completos na data da inscrição, residentes em favelas, sendo válida em todo território nacional, não estando condicionada a qualquer modalidade de compra ou pagamento pelas participantes.

1.1 Todas as participantes deverão possuir comprovante de residência que ateteste o endereço cadastrado. O comprovante será solicitado na Seletiva Regional e será avaliado pela CUFA.

1.2 Caso a CUFA constate que o endereço cadastrado não é localizado em favela no território nacional, a participante será desclassificada.

2. Para participar, as interessadas deverão acessar o site www.topcufa.com.br, preencher o cadastro disponível, fazer upload de 3 (três) fotos no formato jpg com até 500kb cada, da seguinte forma: (i) corpo inteiro de frente com cabelo solto; (ii) corpo inteiro de costas com cabelo solto; (iii) rosto inteiro de cabelo solto;

2.1. As inscrições poderão ser feitas até o dia 25 de junho de 2012, até às 23:59, horário de Brasília, através do site www.topcufa.com.br.

3. Para serem consideradas válidas, as inscrições deverão conter os seguintes dados pessoais da interessada: nome completo, idade, data de nascimento no formato dia/mês/ano, RG, endereço completo, telefone para contato, e-mail, fotos de acordo com as instruções constantes no site, medidas da participante (busto, cintura, quadril), altura, peso, manequim e calçado.

4. Serão automaticamente desclassificadas fotos e vídeos (aplicável aos itens 7, 7.1 e 7.2) inadequados, ou seja, aqueles que contiverem menção pornografia, calúnia, difamação, humilhação ou qualquer forma de discriminação, utilização de lingerie (calçinha e sutiã) pelas participantes, fotos produzidas em estúdio, bem como as inscrições que não apresentarem os dados completos.

5. Após o período das inscrições, cada estado criará sua comissão julgadora que será coordenada pela CUFA e P&G. O Júri será formado por profissionais renomados da moda de cada região (escolhidas pelas CUFA’s regionais) e pessoas selecionadas pela CUFA que tenham envolvimento com os moradores das favelas e periferias participantes do concurso. A produção da CUFA enviará aos jurados um CD composto pelas fotos das candidatas e, com base no material recebido, cada jurado selecionará as trinta candidatas de sua preferência. As 30 (trinta) candidatas mais votadas entre os jurados serão consideradas as selecionadas para a grande final de cada estado. Estas canditas serão escolhidas de acordo com os critérios (i) fotogenia, (ii) simpatia e (iii) aparência saudável. As participantes selecionadas serão contatadas por telefone. Os nomes e fotos das participantes selecionadas serão divulgados no site www.topcufa.com.br no dia 10/07/2012.

6. Caso qualquer uma das participantes selecionadas não tenha interesse em participar das próximas etapas do concurso, ou a CUFA não consiga localizar/contatar qualquer uma das participantes selecionadas no prazo de até 02 (dois) dias da divulgação, a CUFA por meio da Comissão Julgadora selecionará participantes de acordo com as vagas restantes nesta etapa.

6.1. Caso a CUFA por meio da Comissão Julgadora não consiga completar 30 (trinta) participantes de cada Estado até o dia 15 de julho de 2012, o concurso continuará com o número de participantes pré selecionadas.

7. Dentre as 30 (trinta) participantes selecionadas de cada Estado, será feita a fase regional da seguinte forma:

7.1 As participantes selecionadas deverão participar do Envio de Vídeo da seguine forma: postar 01 (um) vídeo de até 60 (sessenta) segundos no YouTube e informar o link no site do concurso, respeitando as datas da etapa online no quadro acima. No vídeo a participante deverá apresentar-se, responder a seguinte pergunta: “A beleza através da saúde aparece em qualquer lugar. Por que a sua beleza e saúde farão de você uma top?” e veicular o rosto e corpo inteiro da participante. Após o envio do vídeo, a participante será responsável pela ativação, compartilhamento, visualização e “likes” do vídeo no site do concurso.

7.2 Além do vídeo, a participante deverá comparecer na etapa presencial, que ocorrerá na sede da CUFA ou outro local escolhido dos respectivos Estados na data descrita no quadro acima. Nesta etapa, a participante deverá se apresentar e desfilar. Os endereços da sede da CUFA/outro local de cada Estado estarão disponíveis no site www.topcufa.com.br.

7.2.1. As despesas com transporte, alimentação, entre outros, serão de responsabilidade da participante. No dia da etapa presencial a participante deverá comparecer vestindo jeans e camiseta branca.

7.3 As 30 (trinta) participantes selecionadas de cada Estado receberão no dia da Etapa Presencial, 01 (um) KIT PANTENE contendo: 01 (um) Shampoo Restauração Profunda de 750ml, 01 (um) Condicionador Restauração Profunda de 750ml e 01 (um) Creme de Tratamento Restauração Profunda de 300ml.Caso na época da premiação a P&G não possua os produtos descritos no KIT, será dado produtos semelhantes ou superiores e 01 (um) manual CUFA.

7.4 Dentre as 30 (trinta) participantes selecionadas por cada Estado, a Comisão Regional selecionará uma participante para representar cada estado de acordo, com os seguintes critérios: (i) ativação dos vídeos, (ii) desenvoltura perante as câmeras, (iii) criatividade, (iv) carisma, (v) postura corporal, (vi) simpatia e (vii) aparência saudável.

8. Em outubro de 2012, as 27 (vinte e sete) participantes selecionadas irão para a Cidade do Rio de Janeiro para a escolha da TOP CUFA.

8.1 As despesas com transporte, alimentação e estadia serão de responsabilidade da CUFA.

8.2 Em outubro de 2012, ocorrerá a etapa final, com data à definir. Nesta final, cada participante será devidamente preparada: (i) maquiagem, (ii) preparação do cabelo e (iii) figurino esportivo e de gala disponibilizados pela CUFA.

9. O juri da etapa final será composto por: (i) funcionário da CUFA, (ii) funcionário da P&G, (iii) ator/atriz OU apresentador/apresentadora OU diretor/diretora, (iv) funcionário/colaborador da Agência CUFA MODEL, (v) cabeleireiro, (vi) fotográfo ambos com notória experiência, que avaliarão os seguintes critérios: (i) resultado do desfile, (ii) carisma, (iii) postura corporal, (iv) simpatia, (v) aparência saudável e (iii) desempenho durante todo o período do concurso.

9.1 O juri selecionará 03 (três) finalistas, que receberão: 01 (um) ano de produtos PANTENE equivalente 04 (quatro) Shampoos Restauração Profunda de 750ml, 04 (quatro) Condicionadores Restauração Profunda, de 750ml, 02 (duas) Máscaras de Tratamento Intensivo Restauração Profunda, de 300ml, 02 (dois) Cremes para Pentear Liso Extremo e Cachos Definidos, de 150ml, 03 (três) Caixas de Ampolas Triplas Três Minutos Milagrosos, de 45ml. Caso na época da premiação a P&G não possua os produtos descritos, será dado produtos semelhantes ou superiores e 01 (um) dia de TOP com o apoio da marca PANTENE que conterá: (i) Passagem aérea para a cidade de São Paulo, (ii) 01 (uma) diária com café da manhã incluso em hotel em São Paulo, (iii) 01 (um) dia de beleza incluindo: manicure, maquiagem, corte, escova e coloração), (iv) alimentação adequada, (v) transporte, (vi) convite para evento social (vii) traje para noite incluindo sapato. O dia da beleza será usufruído até outubro de 2012.

9.2 A primeira colocada será denominada TOP MODEL CUFA e receberá 01 (um) contrato de 12 (doze) meses com a agência CUFA Model. Este contrato inclui: 01 book contendo 20 (vinte) fotos. Todas as despesas com alimentação, transporte e hospedagem para a produção do book serão de responsabilidade da CUFA.

10. Os prêmios serão entregues em até 30 (trinta) dias da divulgação da TOP MODEL CUFA.

10.1 Os prêmios serão entregues sem qualquer ônus para as 03 (três) finalistas. O prêmio será pessoal e intransferível, não podendo ser convertido em dinheiro nem substituído por outro.

11. Todas as decisões da Comissão Julgadora e do Juri serão soberanas e irrecorríveis.

12. Não poderão participar do concurso, funcionários da CUFA, P&G, CUFA Model, nem seus parentes de até 2º grau, bem como das empresas que participarem direta ou indiretamente da viabilização deste concurso.

13. O envio da inscrição implica no conhecimento e concordância na íntegra dos termos deste regulamento, bem como autoriza a utilização da imagem, nome e voz da participante, a título gratuito, com a finalidade de divulgar o concurso, com veiculação em qualquer tipo de mídia.

14. As participantes serão integralmente responsáveis pelo conteúdo das suas fotos e vídeos. O descumprimento de qualquer disposição do presente regulamento implicará automaticamente a desclassificação da candidata. A CUFA não devolverá nenhum conteúdo enviado pelas participantes.

15. Eventuais dúvidas, reclamações e sugestões sobre o concurso deverão ser encaminhadas para o email: contato@topcufa.com.br que será respondido no prazo de até 24 (vinte e quatro) horas ou SAC Pantene: 0800 701 5515 (ligação gratuita).

Fotógrafos, artistas, jornalistas e estilistas compõem o juri do concurso Top CUFA
Fotógrafos, artistas, jornalistas e estilistas compõem o juri do concurso Top CUFA
Concurso terá sua grande final no próximo sábado, no programa Caldeirão do Julk