segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Vejamos como é fácil entender uma mulher...













quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Universitário é esfaqueado durante assalto na frente de Faculdade

Qua, 21 de Setembro de 2011 22:45
Um universitário adolescente de 17 anos, aluno do curso de Arquitetura de uma Universidade particular localizada nas proximidades da Via Verde foi vítima de um assalto na noite desta quarta-feira, 21, quando saia da Faculdade sendo ferido a golpe de faca pelos assaltantes.
De acordo com informações o jovem estudante saia da Faculdade e caminhava em direção ao ponto de ônibus quando foi abordado por dois homens que estavam em uma motocicleta e vestiam uniforme de uma Escola de 2º grau localizada na estrada Dias Martins próximo a Faculdade.
Os homens não identificados se aproximaram do universitário e anunciaram o assalto e sem que a vítima reagisse o carona sacou de uma faca e desferiu um golpe na região das nádegas do jovem estudante que teve a mochila roubada pela dupla de assaltantes.
Uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência – SAMU socorreu a vítima que foi encaminhada ao Pronto Socorro de rio Branco. A Polícia Militar foi acionada realizou buscas na região, mas não conseguiu prender os assaltantes.
Segundo informações de estudantes diariamente são registrados assaltos no caminho entre a Universidade e o ponto de ônibus.
fonte:ecosdanoticia

quinta-feira, 15 de setembro de 2011

Quais os principais problemas do mundo que afetam a população brasileira?


[EcoDebate] Um estudo realizado em 2004 e 2005 pela Market Analysis Brasil divulgou estatísticas encontradas numa avaliação de um universo de 800 adultos residentes nas oito maiores capitais brasileiras que responderam à pergunta: ”Qual o problema mais importante que o mundo enfrenta hoje”?
Em 2005 foram sinalizados problemas relacionados à violência, insegurança e criminalidade em primeiro lugar, com 23% das indicações. Num estudo de novembro de 2004, com idêntica metodologia, o mesmo tipo de alusões somava 27,6%. Essa queda, não dá para comemorar visto que o segundo grupo subiu de 16,8% em fins de 2004 para 20,7% em fins de 2005.
Principais problemas do mundo para opinião pública brasileira2004(%)2005(%)
Insegurança/Violência/Crime27,623,0
Guerra e conflitos (ausência de paz)16,820,7
Pobreza (miséria, fome)5,811,8
Diferença entre pobres e ricos (desigualdades sociais,etc)3,56,1
Desemprego/Subemprego6,75,9
Corrupção (no governo e nos negócios)1,45,6
Narcotráfico/Abuso de drogas2,74,3
Crise ambiental (ameaças/poluição, mudanças de clima, superpopulação)2,43,6
Terrorismo1,52,8
Problemas econômicos/Impacto de globalização econômica3,22,6
Degradação moral, crise na educação2,12,1
Aids/HIV e outros problemas de saúde4,51,3
Outros (refugiados, biotecnologia, fundamentalismo, falta de democracia, etc)21,810,2
Total100100
Verificam-se oscilações em alguns itens supra citados no período de apenas 12 meses entre as pesquisas. Apenas um grupo permaneceu estável e consistente para os brasileiros: o da degradação e crise na educação.
A empresa Market Analysis inquiriu a mesma pergunta aos 115 líderes de opinião no Brasil, entre eles: senadores, chefes de gabinete, editores de mídia nacionais, gerentes e diretores de grandes empresas, líderes da burocracia estatal, intelectuais de renome, investidores institucionais e responsáveis por ONGs e movimentos sociais de abrangência nacional.
Principais problemas do mundo para os para os líderes de opinião no Brasil(%)
Desigualdades sociais23,5
Pobreza (miséria, fome)20,0
Crise ambiental (ameaças/ poluição/ mudança de clima, superpopulação)13,9
Violência (crime, guerra e terrorismo)13,9
Aspectos comportamentais (ética/ corrupção, comportamento, intolerância)13,9
Desemprego, distribuição de renda, modelo econômico, sustentabilidade10,4
Outros4,3
Total100
Enquanto quase metade do público geral aponta a violência e suas diferentes expressões como prioridade (18,8+20,7) = 46,5% , apenas um em cada sete líderes de opinião pensa dessa maneira (13,9%)
O problema para os formadores de opinião é de ordem sócio-econômica: uma grande maioria (53,9%) aponta as desigualdades sociais, a pobreza, e desemprego, o modelo de produção econômica e a atual distribuição de renda como os principais problemas a enfrentar. Os números supra citados são um convite a se tentar salvar a humanidade, os homens e não, erroneamente, o Planeta. Sobre esse assunto o prof. José Eli da Veiga defendeu como entrevistador do pesquisador Lester Brown, programa replicado, no Roda Viva, desta segunda feira , dia 23 de novembro.
Segundo a pesquisa da Market Analysis a interpretação mais plausível é que os líderes de opinião pensam em termos de “causa-efeito”. Isto posto, os abismos econômicos e sociais estão em primeiro lugar (as causas) seguidos da violência, guerra e terrorismo (efeitos), enquanto o público em geral interpreta esses fenômenos de maneira isolada, além de ser mais susceptível à maneira espetaculosa como cada um desses eventos é mostrado pela mídia.
No que se refere a problemas ambientais, 14% dos líderes colocam as ameaças ao meio ambiente (poluição, efeito estufa, superpopulação ou suas próprias conseqüências como as mudanças climáticas) no topo das preocupações mundiais. Entre o público geral é atribuída apenas 3,6% da prioridade entre os demais itens.
Portanto, líderes e cidadãos seguem trilhas diferentes. Enquanto uma expressiva maioria do público geral (56,1%) aponta somente os governos, os formadores de opinião estão divididos em culpar governos (32,2%), a sociedade (25,2%) e os dois, mais as empresas (30,4%)
Principais culpados pelo problema apontado como mais importante
Opções de repostaPúblico Geral
(%)
Líderes de Opinião (%)
Governos56,132,2
Sociedade23,825,2
Empresas2,83,5
Todos os três9,830,45
Nenhum dos três0,32,8
Outras respostas4,06,1
Não sabe3,5-
Total100
Uma outra fonte de informação relacionou as 10 maiores preocupações da população mundial:
Desemprego41%
Pobreza e desigualdade social35%
Criminalidade e violência35%
Corrupção e escândalos financeiros ou políticos31%
Cuidados com a saúde21%
Educação18%
Declínio moral18%
Impostos16%
Terrorismo11%
10ºAmeaças contra o meio ambiente
Observação: A porcentagem total ultrapassa 100% pois os entrevistados tiveram mais de uma opção de voto.      Fonte :Ipsos
100











quarta-feira, 14 de setembro de 2011

HORÁRIO ANTIGO DO ACRE É APROVADO NA CCT!

14/09/2011 16:21
Horário antigo do Acre é aprovado na Comissão de Ciência e Tecnologia
O projeto de lei vai agora para a Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados para votação final.
O deputado Flaviano Melo disse que vai articular para que o projeto tramite o mais rápido possível para aprovação e sanção presidencial
O deputado Flaviano Melo disse que vai articular para que o projeto tramite o mais rápido possível para aprovação e sanção presidencial
O Projeto de Lei (PL) n° 1669, de autoria do senador Pedro Taques (PDT/MT), que retoma o fuso tradicional do Acre e da parte oeste do Amazonas e Pará foi aprovado por unanimidade , nesta quarta-feira pela manhã ,na Comissão de Ciência e Tecnologia da Câmara dos Deputados.
A aprovação vem para confirmar o referendo de autoria do deputado Flaviano Melo, onde a população, por maioria, decidiu pela volta do horário tradicional.
Ao ser liberada a palavra, o deputado Márcio Bittar (PSDB) adiantou que Flaviano, ‘’captou a vontade da população, que decidiu livremente pelo retorno ao fuso antigo’’. Já Gladson Cameli (PP) destacou que a população ‘’se manifestou soberanamente pelo retorno ao fuso anterior’’ e parabenizou Flaviano Melo pela iniciativa da consulta popular.
O próprio Flaviano lembrou que o Congresso Nacional aprovou o referendo que , em seguida,  foi homologado pela Justiça Eleitoral. No entanto, alguns senadores da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado Federal insistiram que apenas uma nova lei poderia substituir a lei que modificou o fuso tradicional, ”o que resultou na apresentação do projeto de lei do senador Pedro Taques”.
Flaviano lembrou que para evitar futuros problemas, apresentou um projeto de lei que torna vinculante o resultado das consultas populares (plebiscito e referendo), dando força de lei ao que foi decidido pela população nas urnas, ‘já que o povo do Acre cobra aquilo que decidiu democraticamente e exige que o referendo tenha valor legal’.
Os deputados petistas Sibá Machado e Taumaturgo  Lima também se manifestaram pela aprovação. Eles alegaram que, apesar da mudança de fuso ter sido feita com boas intenções, o povo acreano, por maioria, não aceitou a modificação e exige o retorno do horário tradicional.
O projeto de lei vai agora para a Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados  para votação final, já que tramita em regime de urgência e de forma conclusiva e , portanto, não precisa ir ao plenário para aprovação. Flaviano adiantou que vai articular para que o projeto tramite o mais rápido possível para aprovação e sanção presidencial, ‘a fim de que o acreano finalmente veja respeitado  a decisão que tomou nas urnas’. 
FONTE: contilnet

O CAPITALISMO!






          O capitalismo é um sistema econômico em que os meios de produção e distribuição são de propriedade privada e com fins lucrativos; decisões sobre oferta, demanda, preço, distribuição e investimentos não são feitos pelo governo, os lucros são distribuídos para os proprietários que investem em empresas e os salários são pagos aos trabalhadores pelas empresas. É dominante no mundo ocidental desde o final do feudalismo. O termo capitalismo foi criado e utilizado por socialistas e anarquistas (Karl Marx, Proudhon, Sombart) no final do século XIX e no início do século XX, para identificar o sistema político-econômico existente na sociedade ocidental quando se referiam a ele em suas críticas, porém, o nome dado pelos idealizadores do sistema político-econômico ocidental, os britânicos John Locke e Adam Smith, dentre outros, já desde o início do século XIX, é liberalismo.
Alguns definem o capitalismo como um sistema onde todos os meios de produção são de propriedade privada, outros o definem como um sistema onde apenas a "maioria" dos meios de produção está em mãos privadas, enquanto outro grupo se refere a esta última definição como uma economia mista com tendência para o capitalismo. A propriedade privada no capitalismo implica o direito de controlar a propriedade, incluindo a determinação de como ela é usada, quem a usa, seja para vender ou alugar, e o direito à renda gerada pela propriedade. O capitalismo também se refere ao processo de acumulação de capital. Não há consenso sobre a definição exata do capitalismo, nem como o termo deve ser utilizado como categoria analítica. Há, no entanto, pouca controvérsia que a propriedade privada dos meios de produção, criação de produtos ou serviços com fins lucrativos num mercado, e preços e salários, são elementos característicos do capitalismo. Há uma variedade de casos históricos em que o termo capitalismo é aplicado, variando no tempo, geografia, política e cultura.

quarta-feira, 7 de setembro de 2011

Homem morre eletrocutado e outro escapa com 40 % do corpo queimado

Homem morre eletrocutado e outro escapa com 40 % do corpo queimado
Sandro morreu na hora, já Edilsoney foi conduzido em estado grave ao Pronto-Socorro de Rio Branco.
Da Redação da Agência ContilNet
Um dos homens teve morte instantânea; o outro foi conduzido ao Pronto Socorro de Rio Branco em estado grave/Fotos: Selmo Melo
Um dos homens teve morte instantânea; o outro foi conduzido ao Pronto Socorro de Rio Branco em estado grave/Fotos: Selmo Melo
Dois homens, identificados pelos nomes de Sandro e Edilsoney, tentavam solucionar problemas na rede elétrica da chácara Triangulo, localizada na altura do km 08, da Estrada de Porto Acre, quando sofreram uma descarga elétrica. A tragédia aconteceu no final da tarde desta terça-feira (6).

Sandro morreu na hora, já Edilsoney foi conduzido em estado grave ao Pronto-Socorro de Rio Branco. Ele sofreu queimaduras de 3º grau em 40% do corpo.

De acordo com informações, no momento do acidente a fiação da residência, que estaria com o fornecimento de energia suspenso pela Eletrobrás, teria encostado ao cabo de alta tensão, provocando a descarga de energia contra os homens.




Fonte:contilnet

domingo, 4 de setembro de 2011

FESTIVAL DE PRAIA EM PORTO ACRE



O festival de praia em Porto Acre nesse final de semana, contou com a participação de centenas de banhistas, que vieram de diversas partes, a maioria da capital Rio Branco-AC.O calor ajudou  muito, para que todos se refrescassem nas águas do Velho rio Acre! A sujeira pelos barrancos e pela praia imperou! Ninguém de direito reivindicou vaga para efetuar a limpeza como: latinhas, casca de melancia, garrafas de plástico, palitos de churrasco, sacolas e outros.










Fotos:Marcelão




quinta-feira, 1 de setembro de 2011

Escravos são encontrados em fazenda de dono de TV na Bahia


Essa não deve sair na TV: o governo federal flagrou 22 trabalhadores em condições análogas à de escravo na fazenda Rural Verde, em Sítio do Mato, município baiano próximo a Bom Jesus da Lapa. A área, segundo a equipe responsável pela operação, pertence a Sílvio Roberto Coelho, proprietário da TV Aratu, afiliada ao SBT, e irmão de Nilo Coelho, ex-governador da Bahia.
De acordo com auditora fiscal do Ministério do Trabalho e Emprefo Inês Almeida, coordenadora da ação, 17 pessoas atuavam na derrubada de árvores e produção de mourões e outros cinco erguiam cercas para a fazenda de gado. A maior parte se encontrava na área desde maio, sem salário regular. Recebiam produtos alimentícios que eram descontados da remuneração. “A situação era de servidão por dívida”, explicou Inês.
Os auditores fiscais constataram que o local do banho era um tanque de água suja, que os trabalhadores dividiam com o gado – que lá ia beber. Toras de madeira eram usadas para montar as camas nos barracos de lona que serviam de alojamento.
A fazenda recusou-se a pagar os trabalhadores e a reconhecer o vínculo empregatício, afirmando que não eram seus empregados e sim do empreiteiro contratado para o serviço. O “gato” (contratador de mão-de-obra a serviço do fazendeiro) teria fugido. Eles receberão três parcelas do seguro-desemprego – benefício a que os libertados também têm direito. A dívida com os trabalhadores foi de cerca de R$ 80 mil.
O proprietário, por telefone, informou não haver problemas na propriedade, que afirma possuir há 35 anos. Disse ainda que não “teve nada” de trabalho escravo e que os 32 empregados da fazenda são registrados. O presidente da afiliada ao SBT informou que “às vezes tem um cerqueiro que faz serviço por empreitada”. De acordo com a fiscalização, o gerente informou que a Rural Verde conta com aproximadamente 400 quilômetros de cerca construída.
Quando questionado mais uma vez sobre a fiscalização, mandou a reportagem “para o inferno” e desligou o telefone.
(Colaborou Bianca Pyl, da Repórter Brasil) 
Blog do Sakamoto