quarta-feira, 29 de junho de 2011

Marina deixa PV e adia criação de sigla para 2013


Em reunião com militantes do Movimento Marina Silva, na tarde de terça-feira, 28, em São Paulo, a ex-senadora Marina Silva começou a comunicar a apoiadores e simpatizantes que deve deixar mesmo o PV na semana que vem. Ela ficará à margem de siglas partidárias até 2013, quando será articulada uma nova legenda - destinada a dar sustentação à sua provável candidatura presidencial em 2014.

O rompimento tem efeito político e ajuda a preservar o patrimônio político da ex-senadora, que saiu da eleição presidencial de 2010 em terceiro lugar, com quase 20 milhões de votos. Na prática, porém, não causa danos imediato à atual estrutura do PV: já está acertado que todos os parlamentares eleitos que apoiam Marina devem permanecer ligados à sigla pelo menos até as eleições de 2012. Aqueles que tiverem cacife para disputar cargos de prefeito ou de vereador terão o apoio dela.

Novo partido

Até a articulação do novo partido, em 2013, Marina ficará sob o guarda-chuva de um movimento que deverá se chamar Verdes e Cidadania. Ele também abrigará a maior parte do grupo que se filiou com ela ao PV em agosto de 2009. Dele fazem parte os empresários Guilherme Leal, que concorreu ao cargo de vice-presidente, e Ricardo Young. Este último, mesmo disputando um cargo político pela primeira vez, saiu do pleito para o Senado em São Paulo com 4,1 milhões de votos, ficando na quarta posição.

Marina viaja nesta quarta-feira, 29, para a Alemanha, onde manterá contatos com representantes de partidos verdes europeus. A volta está programada para quarta-feira da semana que vem. A data do evento público no qual será anunciada a saída do PV deve acontecer na quinta ou sexta-feira.

No Rio, o deputado federal Alfredo Sirkis, um dos últimos verdes históricos, remanescente do pequeno grupo fundador do PV, já pediu o seu afastamento do cargo de presidente do diretório estadual. "Não posso aceitar o tratamento ignóbil que a burocracia partidária do PV, sob o comando da dupla José Luiz Penna (presidente do PV) e Zequinha Sarney (deputado federal, pelo Maranhão) deu à Marina", disse.

Agência Estado

terça-feira, 28 de junho de 2011

A luta do século

Poucos brasileiros chegaram aos 80 anos com o prestígio, o reconhecimento e as homenagens que recebeu o professor Fernando Henrique Cardoso. Nem adversários políticos, nem mesmo Lula, ousaram dizer que ele não os merece. Sem botox nem cabelos pintados, sem falsa modéstia, o homem está com a bola cheia, em excelente forma física e intelectual, ao contrário do companheiro Raúl Castro, que fez 80 e se diz com corpinho de 70, mas diante de FHC está uma ruína.
Nenhum político da oposição sequer se aproxima do peso e da altura de Fernando Henrique, nem da lucidez e clareza de suas ideias, amadurecidas pela vivência da realidade, geralmente estúpida e mesquinha, da política e do poder.
Ninguém tem mais autoridade do que ele na oposição, nem merece tanto respeito, e até temor, da atual base governista. Além disso, continua elegante, articulado e agudo em seu discurso, sem perder o humor e a (auto) ironia. Está mais simpático e relaxado, e até se permite generosidades e tolerâncias da maturidade. Hoje não haveria melhor candidato da oposição à Presidência da República.
Em 2014 ele terá 83 anos. Mas, com os avanços da ciência, a expectativa e a qualidade de vida crescem em proporção geométrica, há cada vez mais homens e mulheres lúcidos, vigorosos e produtivos nessa faixa etária, além de naturalmente mais sabidos, pela experiência adquirida.
Deng Xiao Ping, que viveu até os 95, governou até os 86 e deixou como legado as grandes transformações que resultaram na China moderna. Konrad Adenauer foi chanceler da Alemanha do pós-guerra até encerrar o seu histórico mandato com 87 anos. O marechal Tito governou a Iugoslávia com mão de ferro até os 88.
No Brasil há exemplos como o centenário Oscar Niemeyer, que nos seus oitentas estava em pleno vigor e criatividade. João Havelange,95, presidiu a FIFA até os 82, e, pela forma em que está, poderia estar lá até hoje. O presidente Venceslau Braz (1914-18) viveu até os 98.
Se o governo Dilma se arrastar até 2014, que espetáculo seria ver Fernando Henrique e Lula se enfrentando cara a cara em debates sensacionais. A eleição é só um pretexto. 
O Estado de S.Paulo


sexta-feira, 17 de junho de 2011

M E D I C I N A E S A Ú D E

Alimentação natural:
            Quanto mais natural a alimentação, melhor. Esta é a conclusão da maioria dos cientistas, nutricionistas, médicos e pesquisadores honestos, que não deixam de apontar a relação cristalina existente entre a dieta moderna e as doenças terríveis que assolam a humanidade.
            Há de se observar que em 1910 a doença coronária era raridade médica. Atualmente é enfermidade que mais mata no mundo. No Brasil, a cada dois minutos, uma pessoa é vitimada por problemas cardíacos. São centenas de milhares de mortes ao ano!!!
Sal: o perigo branco
            O consumo de sal no Brasil é considerado abusivo e perigoso. O consumo per capita chega a doze gramas diários, um absurdo. De acordo com a Organização Mundial de Saúde – OMS, o consumo individual não deve exceder a dois gramas diários.
            Entre as conseqüências do consumo de sal, estão a retenção de líquido, aumento do volume de sangue nas artérias e elevação da pressão arterial.
            A alimentação moderna torna-se mais letal por agir em ambiente de ignorância coletiva. Poucas pessoas têm noção dos riscos ligados à dieta atual, e cometem suicídio lento, garfada após garfada.

Você Sabia
Que copos  descartáveis liberam substância nociva ao homem quando aquecidos? Que o café causa estresse e aumenta a pressão arterial, muita gente já sabe, mas o hábito de tomar cafezinhos durante o expediente esconde um outro mal: aquecido, o  plástico dos copinhos descartáveis libera uma substância química semelhante ao hormônio feminino, o xenoestrogênio.

            Ao entrar no organismo junto  com a bebida, o xenoestrogênio ocupa os receptores desse hormônio, aumentando a chance de as mulheres terem câncer de mama ou útero. Já os homens ficam mais predispostos ao câncer de próstata, à infertilidade e à diminuição do número de espermatozóides.
            "Estamos o tempo todo  expostos ao xenoestrongênio, que é liberado por todos os  derivados de petróleo. Por isso, devemos evitar os copos plásticos para o café", alerta a médica ortomolecular Tâmara Mazaracki. Usar  vasilhas plásticas no microondas é contra-indicado. O copinho descartável não é o único material a liberar o xenoestrogênio, mas torna-se uma das principais fontes, na medida em que o cafezinho costuma ser ingerido várias vezes ao dia. "As vasilhas plásticas que são levadas ao microondas e qualquer material que contenha derivados de petróleo, ao serem aquecidos, também liberam xenoestrogênios", adverte a Dra. Tâmara.
            Ela diz que ambientes novos, com carpete e pisos colados também são grandes  emissores de xenoestrogênios. "As pessoas vão se envenenando aos poucos. Devemos mudar nossos hábitos, tomando café em xícara de louça ou vidro. O mesmo vale quando usarmos o microondas".                     

Azeite não cura, mas previne doenças e faz bem ao organismo

Inúmeros estudos já comprovaram que o azeite ajuda a prevenir a ação dos radicais livres e de outros fatores que favorecem o envelhecimento das nossas células, como as toxinas, poluição, fumo. Entretanto, é importante que as pessoas entendam que o azeite não faz milagres: não torna o indivíduo mais jovem, não cura e não baixa o colesterol se a pessoa continua mantendo uma dieta cheia de alimentos fartos em gordura saturada. O grande efeito do azeite no nosso organismo é como parte da prevenção da arteriosclerose, doença que provoca o entupimento de artérias. Por isso, é interessante para pessoas que fazem dietas com restrição global de gorduras garantirem boa quantidade de óleo de oliva para aumentar o colesterol bom, que retira o excesso de colesterol ruim das artérias.

Outra propriedade do azeite é não inibir a produção da lipase. Trata-se da enzima que permite a divisão das grandes moléculas de gordura, e a seguir em frente com a digestão.

Os benefícios do azeite também não são imediatos: podem vir a médio e longo prazos e variam de acordo com o metabolismo. Alguns estudos mostram, por exemplo, que sinais de melhora da imunidade e do colesterol podem começar a surgir em 30 dias. Outras pesquisas indicam que a proteção do azeite de oliva reduz a incidência de artrite reumatóide após 27 semanas, sendo um fator de prevenção e não necessariamente de cura.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) atualmente preconiza ingestão diária média, para um adulto, de 2 mil calorias por dia, das quais 30% devem ser provenientes das gorduras (o equivalente a 600 calorias). Se cada grama de gordura tem 9 calorias, isso significa que você terá direito a 60 ou 65 gramas por dia de gordura, divididos entre o que já vem embutido nas fibras das carnes, por exemplo, e aquilo que adicionar ao prato. Trinta gramas de azeite correspondem a quatro colheres de sopa diárias do produto para preparar e temperar a comida.

O acréscimo de azeite significa também controlar a presença das outras fontes de gordura, como leites e queijos. Não custa lembrar que esses produtos não impedem a ação do óleo de oliva, mas aumentam o colesterol ruim. Seguir uma dieta pobre em gorduras originárias de fontes animais, moderar nos óleos e enriquecer com azeite aumenta a expectativa de vida.

Apesar das tendências favoráveis, tornar o azeite presença mais constante na dieta do brasileiro esbarra num grande empecilho: o preço. Um litro de óleo custa pelo menos um quarto do preço dos azeites mais em conta no mercado. Isso sem falar nos azeites mais requintados, cujo preço pode variar de R$ 30,00 a R$ 50,00 o frasco de 750 ml. Já as marcas mistas ou compostas com outros óleos vegetais contêm, em média, 15 %, de azeite, o que invalida o pressuposto de elevação da quantidade de monoinsaturados.

segunda-feira, 13 de junho de 2011

Agora é lei: xênon proibido!

Muitos motoristas gostam de viajar à noite, mas têm medo de se envolver em acidentes por causa da escuridão. Uma solução para isso eram os faróis à base de gás xênon, já que produzem uma luminosidade até cinco vezes maior do que a luz amarela. Porém, na última terça-feira, o Conselho Nacional de Trânsito (Contran) proibiu a instalação desse tipo de iluminação em veículos. Apenas os carros que vieram com o acessório de fábrica poderão manter o uso.

De acordo com o responsável pela Vistoria e Emplacamento do Detran-PE, Leandro Inojosa, se o veículo possui a luz xênon, ofusca a visão do motorista que vem no lado oposto e acidentes podem ocorrer. Os proprietários que possuem essa iluminação, sem ser de fábrica, devem retirar o acessório. Quem desobedecer à lei será punido com multa de R$ 127,69 e cinco pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Em 2008, o Contran regulamentou a instalação de xênon, desde que o condutor seguisse alguns parâmetros, como a regulagem da altura do farol e autorização do Detran. "Mas os locais que colocavam o xênon começaram a cometer excessos e a instalação ficou desordenada", lembra Leandro.
A oftalmologista Fabiana Mahon confirma: acidentes podem ocorrer por culpa do farol. Quando os olhos são expostos a uma iluminação muito grande, ficam "marcados". Depois o condutor ainda ficará com uma mancha negra na visão por algum tempo. "E em pessoas com algum problema ocular, esses efeitos negativos duram mais", completa. Ela indica que "o condutor use a iluminação baixa do veículo e não olhe diretamente para o farol do carro do sentido contrário".
 Apesar de proibido, o xênon agradava muitos aos motoristas que tinham esse acessório. O contador Renato Alves, 27, utiliza a luz branca há dois anos. Ele sente que ela ilumina mais do que a amarela. "Não tem comparação". Renato fala que não teme a fiscalização. "Acho tranquilo. Mas se todo mundo começar a tirar o xênon, o jeito vai ser fazer o mesmo".

O gerente da Arthur Equipadora, Cláudio Santana, diz que, por mês, eram vendidos até 40 kits do acessório, por cerca de R$ 250 cada. "Com a proibição, esse movimento acabará", lamenta, achando que a postura do Contran não tem fundamento. Para ele, a iluminação só impede a visão do motorista se estiver alta e muito perto. "É um absurdo o cidadão não poder embelezar o seu carro da forma que bem entender", enfatiza. Ele não conseguia viajar à noite porque tem uma intolerância à luz amarela. "Com o xênon, eu não apresentava o problema".

Antes:
Podia instalar o xênon se tivesse a autorização do Detran;
Era preciso respeitar alguns parâmetros, como a regulagem da altura dos faróis.

Agora:
Uso deste farol está totalmente proibido em território nacional, com exceção dos veículos que vieram com o acessório de fábrica;
As luzes brancas instaladas depois da compra do veículo devem ser retiradas;
Multa é de R$ 127,69 e o condutor perde cinco pontos na CNH.
Fonte:Correio Braziliense

quinta-feira, 9 de junho de 2011

Jornais italianos criticam decisão do Supremo sobre Battisti

Battisti acena para os fotógrafos após a saída do Presídio da Papuda (Foto: AFP) Battisti acena para os fotógrafos após a saída do Presídio da Papuda (Foto: AFP) O Corriere Della Sera e o La Repubblica, dois dos principais jornais da Itália, deram destaque nesta quinta-feira, 9, à decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de rejeitar a extradição do ex-ativista político Cesare Battisti e decidir por sua libertação imediata. Para o Corriere Della Sera, foi uma “derrota dupla” para a Itália. O La Repubblica diz que a decisão contraria a Convenção de Viena.

Nas capas dos dois jornais, a foto destacada é de Battisti acenando – como se fosse uma despedida – de dentro do carro que o levou do Presídio da Papuda, onde estava preso desde 2007, para um hotel em Brasília. Na Itália, ele é acusado de participar do assassinato de quatro pessoas.

Os jornais italianos ressaltam que o governo do país vai recorrer da decisão da Suprema Corte do Brasil, de acordo com os preceitos da Convenção de Viena. Destacando a entrevista do advogado Nabor Bulhões, que defende os interesses da Itália, os jornais afirmam que a sentença do STF descumpre a convenção, que rege os tratados internacionais.

Bulhões lembrou que há um tratado de extradição firmado entre o Brasil e a Itália, em 1989. Segundo o advogado, a decisão da Suprema Corte “vai prejudicar a credibilidade internacional do Brasil", de acordo com o Corriere Della Sera e o La Repbblica.

Berlusconi

Paralelamente, o primeiro-ministro da Itália, Silvio Berlusconi, informou, em comunicado, que a decisão de não extraditar Battisti e libertá-lo não considerou as “expectativas legítimas” dos italianos. Para o ministro das Relações Exteriores da Itália, Franco Frattini, o caminho é recorrer da decisão do STF ao Tribunal Penal Internacional de Haia.

Na noite de quarta, 8, depois de um longo julgamento na Suprema Corte, os ministros decidiram, por 6 votos a 3, pela libertação de Battisti. O ex-ativista deixou o Presídio da Papuda por volta da meia noite e seguiu para um hotel. De acordo com os advogados dele, Battisti pretende ficar no Brasil e seguir a carreira de escritor.

Agência Brasil

terça-feira, 7 de junho de 2011

Em tempo!

-Jogar remédios no lixo não é natural, natural é fazer uma compra consciente, para distribuição ordenada.
-Vem aí mais uma greve dos servidores da Educação! Não aceitaram os 15% de aumento.
-Ex-deputado Donald declara apoio a Tião Bocalom para prefeito de Rio Branco em 2012!
-Deputada Marileide Serafim, aconselha agricultor multado pelo Governo a plantar maconha. Calma!
-UFAC estuda boicote para candidatos de outros estados. Será que pode?
-E o Código Florestal? Tá ficando chato esta conversa. Será debatido na ALEAC!?
-Uma faixa da ponte sobre o rio Juruá foi liberada, e a BR 364 foi reaberta, não sabemos até quando.
-De Cruzeiro do Sul para a Bolívia/Cobija. Um carro roubado, e o larápio foi preso em Epitaciolândia!
-Contilnet! Sempre uma boa fonte de informação. Acesse!
- O Brasil é  Santos na libertadores!
-Vasco X Coritiba, que vença o melhor a Copa Brasil!
-Carlinhos da Saúde, disparado em Porto Acre para prefeitura em 2012!
-Soldados da Força Nacional de Brasília, aos poucos deixam Rio Branco. Já não é fora de hora!
-Blog do Tadeu Pereira, a partir de hoje em Blogs Locais, na Contilnet, acesse!









Receita Federal vai parar de emitir cartão do CPF

cpf_a
A Receita Federal não vai mais emitir o cartão CPF em formato plástico a partir de hoje. Agora, o órgão só vai emitir o comprovante de inscrição no CPF, gerado quando o documento é solicitado. Também será possível imprimir o CPF na página da Receita Federal na internet (www.receita.fazenda.gov.br).

“Órgãos públicos e pessoas jurídicas em geral não devem solicitar ao cidadão a apresentação do cartão CPF em formato plástico para efeito de comprovar a sua inscrição no cadastro CPF”, informou a Receita.

Essa comprovação poderá ser feita por meio da apresentação de documentos como carteira de identidade, habilitação, carteira de trabalho, carteira de identidade profissional, carteiras funcionais emitidas por órgãos públicos, cartão bancário, talão de cheques e outros documentos que tenham o número de inscrição no CPF.

Também poderão ser aceitos comprovantes de inscrição no CPF. Os cartões que já foram emitidos também poderão ser usados. De acordo com a Receita, a segunda via do comprovante de inscrição no CPF pode ser impressa quantas vezes forem necessárias, sem custo, no site da Receita. A autenticidade do documento também pode ser checada via internet, por qualquer pessoa.
(www.receita.fazenda.gov.br).

Mais de 27 mil pessoas dizem sim ao Movimento Menos Impostos, Mais Energia

A segunda etapa do movimento n_arrozeiros_icms_1150405127Popular Menos Impostos, Mais Energia é encaminhar à Assembléia Legislativa as assinaturas coletadas com as reivindicações. O documento de encaminhamento do Movimento Popular Menos Impostos, Mais Energia que será entregue nesta quinta-feira, dia 9 de junho, às 9h na Assembléia Legislativa do Acre, também será encaminhado ao governo do estado.
A jornalista Eliane Sinhasique, que encabeça o movimento, informou que a intenção é deixar o executivo a par das reivindicações que estão sendo encaminhadas ao legislativo para que num esforço conjunto possam atender a vontade da população.
O conseguiu mais de 27 mil assinaturas em vários municípios do Acre. Veja a relação por município:
Rio Branco/Senador Guiomar – 72.196;
Capixaba – 291;
Xapuri – 451;
Tarauacá -  2.513 em Tarauacá;
Bujari – 134;
Sena Madureira – 521;
Cruzeiro do Sul -  2.413;
Mâncio Lima -  232; Rodrigues Alves – 135;
As principais reivindicações do movimento são que:
O consumo mensal de até 50 Kwh, permaneça isento;
O consumo entre 50 Kwh até 100 Kwh, baixe de 12 para 10 por cento;
O consumo de 100 até 140 Kwh, baixe de 17 para 15 por cento;
Consumos acima de 140 Kwh o ICMS baixe de 25 para 17 por cento como era desde 1996 até 2001;
Fim da cobrança “por dentro” que aumenta o valor final do ICMS nas contas de luz dos acreanos.
ac24horas

segunda-feira, 6 de junho de 2011

The Guardian aponta Rio Branco como à capital mundial do temido “oxi”

The Guardian aponta Rio Branco como à capital mundial do temido “oxi”

Seg, 06 de Junho de 2011 09:55
Matéria é requentada
Contrariando a proposta de administrações petistas em promover o Acre e sua capital, Rio Branco, como exemplo de preservação ambiental para o mundo, o jornalista do The Guardian, Tom Phillips, requentou matérias sensacionalistas sobre o consumo e a produção do oxi, no Brasil, apontando as cidades acreanas como a porta de entrada da droga.
De acordo com o material produzido pelo jornalista, a cidade de Rio Branco seria a capital brasileira do oxi. Segundo a reportagem de Tom Phillips, a rota de entrada do oxi no Brasil, são as cidades de Epitaciolândia e Assis Brasil. Os municípios que fazem fronteira com a Bolívia, foram usadas como  base para colher as informações.
Se antes, o Acre era conhecido como a terra de Chico Mendes, e capital mundial da ecologia, a reportagem do The Guardian resolveu mudar o título para a capital mundial do oxi, a droga que vicia e mata mais rápido que o crack. Moradores de rua da capital também são personagens da matéria.
A extensa reportagem detalha que nos últimos anos, o consumo do oxi explodiu nas cidades acreanas, principalmente nos bairros periféricos de Rio Branco, mostrados como favelas, pelo jornalista americano. A matéria firma que só na capital do Estado, existam pelo menos 8.000 usuários de oxi.
“O oxi, já não é mais uma droga da Amazônia”, diz um trecho da matéria, sobre os problemas que as grandes cidades, como São Paulo, Brasília e Rio de Janeiro estariam enfrentando com a droga. O jornalista questiona ainda, a falta políticas públicas na abordagem da questão, que deveria ser tratada como problema social.
Segundo Tom Phillips, Rio Branco estaria à beira de uma catástrofe se a propagação e o tráfico de oxi, não forem combatidos nas cidades acreanas. O material divulgado pelo The Guaradian fala ainda do artigo de José Serra, onde o político tucano diz que “o Estado brasileiro não está preparado para enfrentar essa ameaça e ajudar suas vítimas".
Outro trecho da reportagem diz ainda, que “apesar da preocupação crescente, as autoridades admitem que a natureza exata do oxi é um mistério”.
Apesar de alguns dados confirmarem que o oxi é conhecido desde a década de 80, as autoridades consultadas pelo The Guardian, afirmam que o oxi  "é uma coisa nova e nós ainda não temos todos os detalhes técnicos do que realmente é droga e os danos que pode causar a alguém que se torna viciado."
Envolvido em constantes crises, o Governo do Estado, agora terá que administrar mais este problema. Tudo indica que a discriminação que o Acre, já era vítima, crescerá e os representantes do Estado, terão que suar a camisa para limpar a imagem da terra de Chico Mendes, no exterior.
Leia The Guardian http://www.guardian.co.uk/society/2011/may/30/oxi-crack-cocaine-south-america
Ray Melo, da redação de ac24horas – raystudio3@gmail.com

sexta-feira, 3 de junho de 2011

Estudantes peruanos denunciam falta de assistência no Acre

03/06/2011 12:00 - Atualizado em 03/06/2011 12:05
Estudantes peruanos denunciam falta de assistência no Acre
Brasileiros fazem “vaquinha” para comprar refeição e peruanos reclamam do abandono do estado e da Ufac.
Ângela Rodrigues, da Agência ContilNet
Dificuldades enfrentadas pelos peruanos têm gerado indignação por parte dos brasileiros (Foto:atribunadojuruá)
Dificuldades enfrentadas pelos peruanos têm gerado indignação por parte dos brasileiros (Foto:atribunadojuruá)
Com problemas de saúde, sem telefone, sem internet e tendo apenas as refeições oferecidas em “quentinhas”, dezesseis universitários peruanos vindos por meio de um intercâmbio entre o governo do estado e o Peru denunciam falta de assistência por parte das autoridades.

Esta situação é relatada por estudantes brasileiros em matéria publicada no site Tribuna do Juruá. Segundo relatos, oito dos dezesseis estudantes peruanos estariam hospedados na Casa do Estudante, da Ufac, distante nove quilômetros do campus, sem receber visitas e sem a presença de um representante da universidade ou do estado.

As dificuldades enfrentadas pelos colegas têm gerado indignação por parte dos brasileiros, que, comovidos, realizam até “vaquinha” para oferecer aos visitantes uma refeição diferenciada. O transporte dos peruanos fica sujeito ao horário dos índios.

Diferente da realidade vivida pelos peruanos no Acre, o grupo lembra que os brasileiros alojados em Pucalpa/Peru usufruem de internet, telefone, dormitórios confortáveis, transporte e pessoas para acompanhá-los, além de uma boa alimentação.

A reportagem da Tribuna do Juruá tentou contato com o superintendente do campus de Cruzeiro do Sul, mas não foi encontrado e nem retornou as ligações da reportagem.

Com informações, da Tribuna do Juruá
"Eu acho uma grande sacanagem o que estão fazendo com os Peruanos! Se fosse o inverso, os jornais já estariam fazendo alarde. Quando se firma um intercâmbio, é para se cumprir regras acordadas de ambos os lados. Mas pela reportagem da Tribuna do Juruá, a UFAC tá nem aí certo? A UFAC no momento, só aparece na mídia quando está sendo atacada pelos colunistas. Isto é constrangedor, devido ela ser a escola maior, para transmitir os ensinamentos a quem procura."

Blogueiro tsp.'.

quinta-feira, 2 de junho de 2011

Causos : BOA RESPOSTA

Um mecânico está desmontando o cabeçote de um motor, quando vê um cirurgião cardiologista muito conhecido, observando seu trabalho. Então o mecânico e pergunta:
- Ei, doutor! Posso lhe fazer uma pergunta?
O cirurgião concorda e vai até o mecânico. O mecânico se levanta e começa:
- Doutor, olhe este motor. É o coração do carro, certo? Eu o abro, tiro válvulas, conserto-as, ponho-as de volta e fecho-o novamente. Quando eu termino, ele volta a trabalhar como se fosse novo. Como é então, que eu ganho tão pouco e o senhor tanto, quando nosso trabalho é muito parecido?
O cirurgião dá um sorriso e fala para o mecânico:
- Você já tentou fazer como eu, com o motor funcionando?
Conclusão:
QUANDO A GENTE PENSA QUE SABE TODAS AS RESPOSTAS, VEM A VIDA E MUDA TODAS AS PERGUNTAS.
 Fonte:copi-cola.