Dois tipos de cegueira estão na mira de novo chip
Dois tipos de cegueira estão na mira de novo chip
Cientistas australianos da Universidade de New South Whales (UNSW) anunciaram hoje um chip que poderá ser a base para um olho biônico, a resposta para a cura de algumas formas de cegueira.
Em 2010, o consórcio para o olho biônico australiano chamado BVA, na sigla em inglês, recebeu fundos para desenvolver uma tecnologia que permitisse a criação de uma tecnologia capaz de devolver a visão a pessoas que a perderam por motivos específicos como a retinite pigmentosa e a degeneração macular. Apenas um ano depois, apresentou o resultado: um chip de 5 milímetros quadrados que permitirá tornar a façanha realidade.
bionico
Lider do consórcio, o professor Gregg Suaning chama a invenção de “um notável microchip que trouxe a possibilidade de um implante de retina muito mais perto da realidade”.
O chip, segundo o professor Anthony Burkitt (diretor do BVA), “é o coração do implante de retina, que irá estimular as células da retina a enxergar. É um componente importante no desenvolvimento do futuro olho biônico que irá dar benefícios reais para os pacientes e tornar nossa tecnologia competitiva internacionalmente”.
O primeiro implante de um sistema completo em um paciente está programado para 2013.
Os estudos conduzidos miram especificamente na perda de visão causada pela retinite pigmentosa – que atinge 1,5 milhões de pessoas ao redor do mundo – e por degeneração macular causada pela idade, responsável por quase a metade dos casos de perda de visão na Austrália.
Fonte: UNSW