sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

Maçons fazem conferência em Rio Branco em julho de 2012

Evento reunirá membros das maçonarias de todo o Brasil e do estrangeiro
Mais de um mil maçons virão a Rio Branco participar da LXI Assembleia Ordinária da Confederação da Maçonaria Simbólica do Brasil (CMSB). A data para a realização do evento foi escolhida: será de 7 a 11 de julho do próximo ano.

A escolha da data foi definida em reunião entre os grão-mestre da Grande Loja Maçônica do Estado do Acre (Gleac), Pedro Longo, e o prefeito de Rio Branco, Raimundo Angelim (PT), no início do mês.

A CMSB deve reunir na capital acreana comitivas de todos os estados brasileiros e cerca de 30 delegações estrangeiras, especialmente da América Latina, Caribe e Estados Unidos.

Parceiro desde o primeiro momento para a realização do evento, Raimundo Angelim reiterou o compromisso com a Maçonaria Brasileira e frisou que a estrutura municipal vai contribuir ao máximo para que os participantes se sintam em casa, destacando a hospitalidade do povo acreano.

O grão-mestre Pedro Longo apresentou um esboço das primeiras providências que estão sendo adotadas para assegurar o sucesso do evento, especialmente no que se refere ao bloqueio de vagas na rede hoteleira e reservas dos locais que sediarão o congresso.

“Em breve formaremos uma comissão permanente para adotar as diligências cabíveis. Esse é um evento que vai trazer recursos para a nossa capital, principalmente no setor de serviço”, explicou Longo.

Entenda a escolha e a CMSB
Rio Branco foi escolhida como sede da XLI CMSB durante evento semelhante realizado ano passado em Belém do Pará, quando os 27 Grão-Mestres das Grandes Lojas Maçônicas de todos os Estados do Brasil aprovaram, por unanimidade, a capital do Acre para sediar o evento.

Dois fatores foram decisivos para a escolha da capital acreana. Um deles foi a presença do prefeito Raimundo Angelim.

Angelim acompanhou a comitiva acreana formada por 30 pessoas e, num pronunciamento incisivo sobre as condições de Rio Branco sediar a Assembleia, sensibilizou todos os presentes.

Outro fator importante para a escolha é respeito nacional que a Maçonaria Acreana conquistou em razão das eficientes gestões dos ex-Grão-Mestres Vanderlei Freitas Valente e Luiz Saraiva Correia.

No encontro, os maçons e suas famílias se reúnem para debater temas como ética na política, desenvolvimento econômico e social, defesa da Amazônia, projetos de articulação e logística nacional, meio ambiente, desenvolvimento dos valores da família, tudo sobre a ótica dos postulados centenários da liberdade, igualdade e fraternidade.

A elaboração do projeto acreano se iniciou em janeiro de 2010, e contou com a participação de todas as Lojas jurisdicionadas, além da contribuição de especialistas como o empresário George Pinheiro.

Fonte:

Nenhum comentário: