quinta-feira, 2 de setembro de 2010

Clima de insegurança reina em Acrelândia; Sindicalista é ameaçada de morte!

Qui, 02 de Setembro de 2010 10:17
Os moradores de Acrelândia, encabeçados pelo Grupo Amigos de Pinté, voltaram a protestar ontem (01), data que fez 120 dias em que o vereador e presidente da Câmara foi barbaramente assassinado quando entrava em sua casa. Sem a elucidação total do crime, outdoors foram espalhados pela cidade, pedindo Justiça.
O acusado de ser matador de Pinte, José Antonio da Silva, (vulgo Zezão), segundo a autoridade policial, continua foragido. Outras quatro pessoas acusadas de envolvimento na morte já foram presas e liberadas pela Justiça, são eles: Miguel Pereira, (primo do Zezé), Francisco de Assis, (amigo pessoal do acusado), Eder de Arruda, (responsável pelo levantamento da rotina da vítima) e Jonatha Alves, (que emprestou a motocicleta usada no crime).
Eder Arrunda, o homem apontado nas investigações de ser o responsável pelo levantamento de dados sobre a rotina do vereador, encontra-se sumido desde o dia 05 de julho.
Agora, a presidente do sindicato dos trabalhadores em educação no município, Socorro Lima, está marcada para morrer. Na noite da última segunda-feira (30), houve uma tentativa de arrombamento na casa da sindicalista. Ela protocolou denuncia no Ministério Público Estadual.
- Pessoas amigas me avisaram ter ouvido meu nome ser citado como próximo alvo. Segunda-feira tentaram arrombar minha casa, quando chamei a policia os suspeitos se evadiram – comentou a sindicalista.
Socorro mora próximo da casa onde Pinté foi assassinado. Foi na casa da sindicalista que o vereador almoçou, no dia do crime. Lá, ele teria revelado o esquema que pretendia denunciar na Câmara e que envolvia atos do prefeito Carlinhos (PSB) do município de Acrelândia.
- Eles já tentavam me eliminar no momento em que encabeçamos o movimento grevista que culminou com sérias denuncias de desvio de recursos do Fundeb até hoje sem serem investigadas pelo Ministério Público Estadual – acrescentou Lima.
Segundo uma testemunha, o crime contra Socorro Lima está sendo arquitetado dentro da Câmara Municipal. A sindicalista relatou ao Ministério Público, que essa pessoa, que ela não quer revelar o nome, foi à sua casa dizer que ela seria a próxima vitima.
- Ela chegou e disse para mim ter cuidado, que tinha ouvido na Câmara um comentário assim: “deixa ela, quem muito fala amanhece com a boca cheia de formiga. Um já se foi e não deu em nada” – denunciou.
O Secretário Geral de Policia Civil, delegado Emylson Farias, já esteve na casa de Socorro Lima, averiguando o teor das denuncias. Segundo a sindicalista, o secretário deixou a Policia Civil do município em alerta e garantiu investigar as denuncias.
- Eu tenho que confiar primeiro em Deus. Mas estou pensando seriamente em deixar a cidade de Acrelândia, mesmo com as garantias da Policia Civil. O caso Pinté esta ai, nunca foi solucionado, os presos soltos, outro sumiu, ninguém sabe o paradeiro. A Policia não dá respostas. Temo por minha vida e pela vida de meus três filhos.
Ainda segundo a denuncia feita por Socorro Lima ao Ministério Público Estadual, a sua morte está sendo planejada para depois das eleições.
O ac24horas tentou falar hoje pela manhã com a delegada do caso, Juliana D'angeles, mas até a edição deste material, ela ainda não havia chegado na Delegacia de Policia.
Jairo Carioca – Da Redação de ac24horas
Jmailto:Js.carioca@hotmail.com

Nenhum comentário: