terça-feira, 8 de junho de 2010

Calote público: alunos estão sem transporte escolar


Mais de 2.000 estudantes do município de Porto Acre estão sem condições de ir à escola por falta de transporte. A divida se aproxima de R$ 100 mil reais.




O prefeito do município de Porto Acre, mais conhecido com Zé Maria (PT), não paga os empresários que são responsáveis pelo transporte escolar há três meses.



A prefeitura tem a disposição 4 ônibus, 5 barcos e 17 camionetes que transportam diariamente os mais de 2.000 alunos que moram na zona rural. Todos os veículos deixaram de circular nesta segunda-feira, 07, a maioria não tem combustível.



O problema gerou um caos na cidade: a maioria das escolas rurais praticamente não funcionou. As aulas foram normais apenas nas instituições de ensino localizadas no perímetro urbano. Se a situação não for resolvida logo, o ano letivo pode ficar comprometido.



“Sem dinheiro não dá pra manter os serviços”, reclama um dos funcionários encarregado do transporte escolar para o município. O homem que prefere não se identificar para não perder o trabalho ainda diz que vem calculando prejuízos, porque a maioria dos trabalhadores dele estão com salários atrasados. “Meus funcionários estão fazendo bicos para sobreviver e todos estão endividados no comércio local, sem contar os proprietários dos postos de combustível que não param de bater na minha porta me cobrando direto. Sem pagamento, infelizmente não tem transporte e nem relógio trabalha de graça”, lamentou.



A reportagem de ac24horas conseguiu apurar, que o calote aplicado pelo prefeito Zé Maria (PT), beira a casa dos R$ 90 mil. E ainda nesta terça-feira 08, a Secretaria de Estado de Educação, deve fazer uma intervenção na prefeitura de Porto Acre, para que os alunos não sejam penalizados pela má gestão administrativa do petista. O prefeito não foi localizado para dar explicações sobre o caso.



Salomão Matos - Redação ac24horas

Nenhum comentário: