terça-feira, 3 de março de 2009

SALVE O TALENTO DE RUBINHO BARRICHELLO!


Muitos brasileiros (e estrangeiros) não levam a sério o piloto Rubens Barrichello. Eles até têm alguns (bons) motivos para isso, já que o Rubinho deixou o povo fã de Ayrton Senna (Salve!) frustrado com a falta de um título mundial. Mas o brasileiro fez uma carreira bem consolidada na Fórmula 1, com dois vice-campeonatos, está entre os pilotos que mais pontuaram na história do “circo” (530 no total) e é o que mais disputou grandes prêmios, com 274 e 270 largadas.A notícia desta semana, que Barrichello poderá voltar a pilotar na mais importante competição automobilística do mundo, vem premiar toda a sua trajetória. De acordo com o site inglês GP Update, ele assinou contrato com a equipe que vai substituir a extinta Honda. O nome deverá ser Brawn Racing, em alusão a Ross Brawn, o principal executivo do time, que herdará o time da montadora japonesa. Com nove vitórias, 62 pódios, 13 poles e 16 voltas mais rápidas, o brasileiro vai completar este ano 15 anos na Fórmula 1. Equipes como Jordan, Stewart, Ferrari e Honda conheceram de perto o talento de Rubinho. O grande problema dele foi ter sido (injustamente) colocado para ser o substituto de um gênio. Barrichello não teve culpa e sabe de sua real capacidade. Nunca quis se igualar a Senna, mas sim consolidar seu nome entre os maiores. Trazendo para o futebol, é o mesmo que tentar comparar a importância e o talento de Romário e Mauro Silva, para a Seleção campeã do mundo, em 1994. O Baixinho era o gênio do time, mas o volante camisa 5 também conquistou o título com as suas qualidades.O Cockpit faz questão de agradecer a Rubens Barrichello por tudo que fez pelo automobilismo brasileiro, a forma que conduziu sua carreira e mais uma oportunidade de desfilar sua técnica pelos circuitos de todo o mundo, em 2009. Parabéns, Rubinho!

"jORNAL o globo" 030309.

Nenhum comentário: